Nunca pautei minha felicidade pela felicidade dos outros. Quando tinha banda, nunca pautamos nossa qualidade de som durante os ensaios pelo som de estúdio dos CDs que ouvíamos. Sempre tivemos a consciência de que aqueles resultados finais tinham extras agregados.

Existe uma verdade simples nisso: você só chega ao mesmo lugar de alguém, obviamente, se percorrer o mesmo caminho. E isso nem é frase motivacional, é lógica. Se você gosta de Apostas desportivas online desportivas online (eu não gosto), joga e quer ter a técnica de um jogador que chutou a bola cem mil vezes, precisa chutá-la cem mil vezes. Não pode esperar ter a mesma qualidade com mil chutes. Você entende isso, não é?

Outra coisa que ocorre quando pautamos nossa felicidade pela dos outros é correr o risco certeiro da frustração. E o motivo também é simples: geralmente aquela felicidade nem sequer existe, é pura fachada. E, em tempos de redes sociais, vemos apenas um recorte, muitas vezes falso, de uma vida. Assim, você olha aquela aparente felicidade constante e pensa: “por que eu não consigo ser feliz dessa forma? Fazer tudo o que fulaninho faz? Fulaninho é tão feliz”. Só que, na esmagadora maioria das vezes, fulaninho chora de noite, é frustrado com seu relacionamento, tem dívidas, dor de cabeça e estresse no trabalho. Igual a todo mundo.

E aqui vai outra verdade simples: Ninguém é feliz o dia inteiro. Mesmo eu, que me considero uma das pessoas mais felizes que eu já conheci, tenho meus momentos de tristeza esporádica. O importante é ter em mente que ninguém é o que mostra nas redes sociais, porque são locais de recortes de felicidade. Não foram feitos para deprimir as pessoas, mas para inspirá-las, motivá-las e compartilhar boas experiências; SÓ QUE tem se tornado o oposto disso, porque tem fomentado a inveja, a frustração, a tristeza e deixando pessoas deprimidas.

Eu não vou dizer que você precisa parar de se comparar com os outros nas redes sociais porque é perfeito do jeito que é. Não. Eu acabei de dizer que ninguém é perfeitamente feliz. Entretanto, o que você sim precisa parar de fazer é comparar sua vida com uma ilusão, um recorte, que é o que vemos nas redes.

Sempre que eu posto alguma coisa nas minhas redes sociais, seja no facebook em @agolyveroficial ou no instagram em @agolyver, eu cuido muito para não passar uma idéia falsa de felicidade que não esteja genuinamente vivendo. Felizmente eu estou quase sempre feliz, por N motivos, principalmente espirituais.

Então faça um exercício: sempre que ver a felicidade alheia, não sinta inveja; pense primeiro que aquela pessoa tem tantos problemas quanto você e que está ali tentando passar uma felicidade que não é real, porque ela precisa olhar aquilo e ter esperanças de um dia ter aquela felicidade de forma verdadeira. Assim, ao invés de querer ter aquela vida falsa que ela está tentando viver, torça por ela e deseje de coração que um dia ela possa realmente estar feliz daquela forma. Esse é o mais puro sentimento e você será mil vezes mais feliz. E, desse jeito, poderá postar a sua própria foto com uma felicidade genuína, sendo verdadeiramente humano.

Deixe seu comentário